GRUPO ABRIL

Grupo Abril

Imprensa

Releases

Reportagem de CLAUDIA fica em 2º lugar no Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo

17h05 23/01/2020

A reportagem Resgatadas do Inferno, publicada em CLAUDIA, foi uma das grandes vencedoras do 36º Prêmio de Direitos Humanos de Jornalismo. Conquistando o 2º lugar na categoria “Reportagem”, a matéria, que foi produzida pela repórter Thais Lazzeri e pelo fotógrafo Marcus Leoni, revela os horrores sofridos por mulheres transexuais vítimas de tráfico e exploração sexual, e também seus recomeços após serem resgatadas.

A premiação, promovida pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos (MJDH) e pela Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul, visa estimular o trabalho dos profissionais do jornalismo na denúncia das violações e na vigilância ao respeito dos Direitos Humanos. Isabella Dercole, redatora-chefe de CLAUDIA, alega que a marca sempre buscou refletir questões atuais para as mulheres brasileiras e, por isso, é atenta a movimentos que colocam a vida feminina em risco. “A equipe partiu em busca de dar rostos a histórias pouco conhecidas e até mesmo ignoradas pela sociedade. É um orgulho ter esse esforço reconhecido. Esse prêmio nos estimula a seguir nesse caminho e continuar encontrando mais mulheres e histórias que precisam ser contadas”, ressalta Isabella.

Em 2019, foram inscritos 279 trabalhos no prêmio, sendo as categorias Reportagem e Online as que tiveram mais adesões. Para a escolha dos vencedores, foram avaliados critérios como qualidade do texto ou da imagem, investigação original dos fatos, profundidade no tratamento da informação, abordagem de temas socialmente relevantes e valores éticos profissionais no trabalho.