GRUPO ABRIL

Grupo Abril

Imprensa

Releases

Relembre algumas publicações da casa que promoveram a importância da Diversidade

12h01 22/05/2015

Você provavelmente viu alguma matéria sobre Diversidade nos últimos dias. Ou então ouviu algum comentário,ou até mesmo leu postagens nas redes sociais sobre o assunto. Sim, o tema está cada vez mais em pauta, e não é por acaso: mais do que abranger toda e qualquer forma de diferença – seja ela física, cultural, religiosa, de gênero, de orientação sexual etc. -, a questão vai muito além, abordando, principalmente, a importância de valorizar, da mesma forma, a singularidade de cada um. Foi com esse princípio e com o intuito de promover a tolerância, o respeito e a proteção universal dos direitos humanos que a Organização das Nações Unidas (ONU) proclamou, em 2002, o Dia da Diversidade Cultural para o Diálogo e o Desenvolvimento, celebrado nesta quinta-feira (21/5).

A conscientização sobre a importância do tema não para de crescer, o que fez com que as empresas passassem a investir fortemente em Diversidade nos últimos anos, segundo reportagem recente de EXAME, que revela ainda que essa questão é um dos principais requisitos analisados pelos profissionais ao decidirem em qual companhia querem trabalhar. INFO, em sua matéria Código Falado, trouxe um dos exemplos dessa mudança no mundo corporativo ao apresentar a história do programador Lucas Radaelli, deficiente visual que se guia por áudio para criar linhas de código no Google.

Desde o ano passado, a Abril também tem o seu Lucas. Com seu cão-guia Jackie, Lucas de Abreu Maia chegou ao Birmann 21 (NEA) em dezembro para ser repórter de EXAME. “O processo foi muito mais simples do que imaginávamos, o Lucas é muito autônomo e independente. Ele só precisa de um computador adaptado para trabalhar e a cachorra, que é treinada para deitar enquanto ele estiver sentado e fica embaixo da mesa dele”, explica Mayara Fialcoski, analista de Recursos Humanos

Ser igual para quê?

Promover a Diversidade faz ainda mais sentido dentro da Abril, uma empresa de comunicação e educação que tem grande impacto na sociedade por meio de suas publicações, direcionadas para os mais variados segmentos. Neste mês, por exemplo,ELLE surpreendeu suas leitoras não só com uma capa espelhada, que mostrava que todos têm beleza de capa de revista, mas também com o ensaio Bonito é ser Diferente, o qual trouxe mulheres com belezas distintas para provar que o que é conhecido como padrão pode – e deve! – ser quebrado. A jornalista Juliana Romano, do blog Entre Topetes e Vinis, representou o time das mulheres plus size na edição e foi, inclusive, a capa da versão digital de ELLE.

EXAME, por sua vez, levou aos seus leitores em abril a matéria de capa Chefe, sou Gay, que abordou como uma nova geração de executivos homossexuais começou a tratar abertamente essa questão no mundo corporativo, a qual, muitas vezes, ainda é vista como tabu. NOVA ESCOLAbateu seu recorde de alcance com a capa Vamos Falar sobre Ele?, reportagem que trouxe uma discussão sobre sexualidade e gênero e mostrou como a escola trata quem desafia os ditos “papéis femininos e masculinos”. GESTÃO ESCOLAR também falou sobre diversidade em matéria que abordoucomo os educadores podem contribuir para repassar questões como tolerância e respeito para os alunos.

Na questão do gênero, CLAUDIA trouxe uma reflexãoque partiu do fato de que o aumento dos anos de estudo das mulheres ainda não se refletiu na igualdade de salários. Ao longo do texto, foi colocada a importância de, apesar disso, as mulheres não deixarem que a autoconfiança seja abalada dentro das empresas. Ainda sobre diversidade sexual, EXAME revelou, em reportagem divulgada no mês de abril, que ela é benéfica para as companhias, trazendo dados da pesquisa Demitindo Preconceitos. Além disso, a matéria também traz a importância de incluir, no quadro de funcionários, as pessoas LGBT, trabalhando, paralelamente, para combater o preconceito contra elas, o que “pode ajudar a empresa a pensar diferente e aprender a se comunicar melhor”.