Pioneirismo na difusão de conteúdo

A trajetória da Abril está marcada pelo pioneirismo. Sua história começou em 1950, com o lançamento da versão brasileira da revista em quadrinhos O Pato Donald. Desde então, seu crescimento no mercado editorial elevou os padrões de qualidade das publicações do País, estabelecendo uma cultura jornalística que leva em conta, acima de tudo, o compromisso com o leitor , expresso com o máximo padrão de qualidade do texto, da fotografia, da edição e da produção. Guiando-se pelo interesse da opinião pública, sempre contribuiu para pautar os grandes debates da sociedade. Permanentemente atenta à inovação, a Abril soube incorporá-la aos seus negócios. Por isso, hoje, é um dos maiores e mais influentes grupos de comunicação e educação da América Latina.

 

De editora a Grupo de Comunicação e Distribuição

Fundador do Grupo Abril, Victor Civita iniciou as atividades da Editora num pequeno escritório no centro de São Paulo. Ao publicar a primeira edição de O Pato Donald, em 1950, tinha ao seu lado apenas meia dúzia de funcionários.

Em pouco tempo, a empresa viveria um intenso ciclo de crescimento, ao longo do qual Victor investiu em treinamento e tecnologia, e passou a atrair alguns dos profissionais mais talentosos do País. Essa equipe, ao longo das décadas seguintes, lançaria dezenas de novas publicações para atender a crescente demanda de informação da sociedade brasileira.

 

Pioneirismo, mulheres e sociedade

Dez anos após o início das atividades da Editora Abril, Victor Civita teve a ideia de publicar obras de referência em fascículos, levando às bancas de jornal o conhecimento antes restrito às bibliotecas e livrarias. Com a publicação daquela que era chamada " A Bíblia Mais Bela do Mundo", criou um fenômeno editorial e um novo nicho no mercado de publicações do País.

Em 1961, o crescimento da família Disney e o lançamento de Zé Carioca estimularam a produção de quadrinhos nacionais. A revista RECREIO, lançada em 1969, trouxe a proposta inovadora de educar divertindo. Com histórias e atividades, fez parte da vida das crianças brasileiras por 12 anos. Em 2000, foi relançada com um perfil editorial atualizado.

A Abril sempre esteve também muito perto da mulher brasileira. A primeira revista feminina foi lançada em 1961 - CLAUDIA, que focava inicialmente na dona de casa e, posteriormente, evoluiria para acompanhar as mudanças do perfil desse público. Depois, vieram outras criações como CAPRICHO, que começou com fotonovelas e foi reformulada em 1981 para as leitoras adolescentes; e MANEQUIM, a primeira revista de moda da Abril e uma das mais vendidas.

Referência de informação durante os períodos mais marcantes da transformação da sociedade brasileira, em 1966 a Abril lançou REALIDADE, a primeira revista do País a investir em grandes reportagens. Dois anos depois lançaria Veja, a semanal de informação que se transformaria no veículo mais influente do país, com mais de 10 milhões de leitores.

O crescimento do turismo e da indústria automobilística gerou novos interesses entre os leitores brasileiros. Para atendê-los, a Editora Abril lançou QUATRO RODAS, em 1960, seguida pelo GUIA QUATRO RODAS e VIAGEM E TURISMO. Os interesses do público masculino também foram contemplados com as revistas PLACAR, em 1970, e PLAYBOY, em 1975. O portfólio cresceu nos anos seguintes com títulos como VIP e MEN'S HEALTH.

 

Diversificação

As novas tecnologias permitiram à Abril expandir sua atuação, oferecendo conteúdo de qualidade em diversas plataformas. Antecipando-se às necessidades de seu público, investiu em televisão e internet. Colocou no ar a TVA, a TV digital, a internet em banda larga, o Voip e o canal MTV, com programação de qualidade dirigida ao jovem. Na web a primeira iniciativa foi o BOL, Brasil Online, lançado em 1996 e logo incorporado ao UOL. Em 1999 foi lançado o Ajato, provedor de internet em banda larga.

Em 2013, o Grupo Abril passou por uma grande reestruturação para reafirmar o jornalismo de qualidade e revitalizar suas marcas. O novo desenho organizacional cumpre o objetivo de posicionar claramente a empresa frente aos desafios que a indústria da comunicação enfrenta em todo o mundo. A nova estrutura representa uma evolução dos esforços que a Abril empreende para manter-se líder no setor brasileiro de mídia impressa e ampliar sua relevância no mundo de conteúdos digitais.

Linha do tempo

Confira os principais fatos e marcos da história da Abril:

1950

É fundada a Editora Abril, com o lançamento da revista O Pato Donald.

É também inaugurada a SAIB (Sociedade Anônima Impressora Brasileira), a Abril Gráfica.

1961

Fundada a distribuidora Abril, que dará origem à Dinap (Distribuição Nacional de Publicações), em 1982.

O crescimento da família Disney e o lançamento de Zé Carioca estimularam a produção de quadrinhos nacionais. Lançamento de Claudia, novo padrão de qualidade para a imprensa feminina.

1964

Inaugurado o parque gráfico da SAIB na Marginal Tietê (capital paulista).

1965

Lançamento do Guia 4 Rodas, com informações sobre 308 cidades.

1966

Lançamento da revista Realidade, com circulação de 250 mil exemplares em apenas três dias.

1968

Lançamento de Veja, revista semanal de informação. Um marco na imprensa brasileira.

1969

Lançamento de Recreio, "a revista brinquedo" para crianças em idade escolar.

1970

Lançamento de Placar, uma revista semanal de futebol.

1971

Antes um suplemento das publicações técninas, a Exame é lançada como revista independente.

Surge a Enciclopédia Abril, primeira em fascículos com verbetes em ordem alfabética.

1972

Fundado o Círculo do Livro, primeiro clube desse tipo implantado em grande escala no Brasil.

1974

Lançamento do anuário Melhores e Maiores da revista Exame. Sai a primeira edição do Almanaque Abril, então produzido pelo Departamento de Documentação da Editora.

1977

Lançamento do Programa Alfa, kits para alfabetização de crianças.

1980

Fundada a Editora Abril Morumbi, em Portugal, primeira empresa do Grupo Abril no exterior.

1982

Estreia de Nova Mulher, na TV Bandeirantes, primeiro programa de TV da Abril.

1983

Criação da Abril Vídeo, produtora independente de programas de televisão. Lançamento do Guia do Estudante, cujo primeiro número chamou-se Cursos e Profissões.

1985

Início das atividades da Listel, editora de listas telefônicas. Criação da Fundação Victor Civita, voltada para a melhoria da qualidade da educação básica no Brasil.

1986

Criação da Editora Azul, dedicada a publicações segmentadas. Lançamento da revista NOVA ESCOLA, editada pela Fundação Victor Civita.

1987

Lançamento da revista SUPERINTERESSANTE.

1988

Lançamento da revista Sala de Aula, editada pela Fundação Victor Civita e publicada até 1990.

1989

Fundada a Editorial Primavera, subsidiária do Grupo Abril na Espanha.

1990

Fundada a Editora Abril Cinco, com sede na Colômbia. Criação da Abril Panini, em associação com a italiana Panini. Início das transmissões da MTV Brasil, primeira emissora segmentada do país.

1991

Criação da Editorial Primavera, a editora do Grupo Abril na Argentina. Criação da Vídeo Print, empresa destinada a produzir vídeos acompanhados de fascículos ou revistas para venda em bancas. Início oficial das transmissões da TVA, depois de um período experimental, com cinco canais de TV a cabo.

1996

Fundada a Datalistas, empresa de marketing direto do Grupo Abril. Início em mídia digital – lançamento do Brasil Online (BOL), logo incorporado ao UOL. Criação da Directv brasileira, associação da Abril com os grupos Directv International, Hughes Communications, Cisneros e Multivision. Criado o Prêmio Claudia, para valorização da mulher.

1997

Criação do Musiclub, parceria da Abril com a Universal para a venda de CDs por catálogo.

1998

Criação da gravadora Abril Music. Lançamento de Veja na Sala de Aula, editada pela Fundação Victor Civita.

1999

Inaugurado pela TVA o Ajato, primeiro provedor de internet a cabo do país. Compra das editoras de livros didáticos Ática e Scipione, em associação com o grupo francês Havas. Associação da Abril com a Símbolo, terceira editora de revistas do país. Criação do programa de apoio ao voluntariado do Grupo Abril, Mãos à Obra.

2000

Lançamento da revista National Geographic Brasil. Criação da Idealyze Produções, empresa que atua na internet. Inaugurado o Teatro Abril, ex-Teatro Paramount. A revista Exame lança o Guia de Boa Cidadania Corporativa. Parceria com a Fundação SOS Mata Atlântica no projeto Clickarvore.

 

2001

Lançamento do programa Desarmamento Infantil, pela Dinap, que promove a troca de armas de brinquedos por revistas infantis por meio de bancas e escolas públicas. Lançamento do Prêmio Planeta Casa.

2003

Adesão ao Global Compact, iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), que tem como objetivo mobilizar a comunidade internacional. Concerto Bons Fluidos, evento realizado em prol da cultura e bem-estar.

2004

Grupo Abril adquire integralmente as editoras Ática e Scipione. Lançamento do projeto Revisteca, pela Dinap, que promove a formação de espaços de leitura em bibliotecas e escolas da rede pública de ensino.

2005

Lançamento do Programa Contribua, que promove o engajamento dos funcionários da Abril Gráfica.

2006

Sociedade com o grupo de mídia sul-africano, Naspers. Criação da Abril Digital, que reuniu as atividades da Abril Sem Fio e de internet e a área de Projetos de Programação. Primeira edição do Prêmio Saúde, que prestigia o trabalho de profissionais da área.

2007

Criação do Planeta Sustentável, movimento direcionado ao debate, informação e produção de conhecimento sobre sustentabilidade. Veiculação da primeira Mídia da Sustentabilidade (MS) da Abril, sobre suas iniciativas no tema. O Guia de Boa Cidadania Corporativa passa a se chamar Guia Exame de Sustentabilidade, publicação que destaca as empresas brasileiras, em parceria com o Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas e a Bolsa de Valores de São Paulo. Primeira edição verde da revista Superinteressante.

2008

Lançamento do Sistema SER de Ensino pela Abril Educação Editoras. Adesão ao Programa Brasileiro do Greenhouse Gas Protocol (GHG Protocol). Primeira reunião da Agenda Ambiental de lideranças. Abril Gráfica conquista o selo de certificação FSC (Forest Stewardship Council). Inaugurada a Praça Victor Civita. Dossiê Universo Jovem MTV aborda sustentabilidade. Veja 40 anos propõe: o Brasil que queremos ser. Lançamento do Educar para Crescer. Filiação ao CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável).

2009

Grupo Abril adquire totalidade das ações da Viacom Inc. para MTV Brasil. Inaugurada a impressora KBA Compacta 618 na Abril Gráfica, com alto desempenho e menor impacto ambiental. Primeiro Encontro Abril de Fornecedores. Lançamento do Programa Mundo Jovem. Abril Gráfica conquista o selo de certificação PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification). Lançamento do Programa PLAR (Produção Limpa, Atitude Responsável). Filiação ao WBCSD (World Business Council for Sustainable Development). Abril integra a plataforma Empresas pelo Clima (EPC). Primeiro Relatório Socioambiental do Grupo Abril. Primeira edição sustentável de Veja.

2010

Grupo Abril assume controle acionário da Elemidia. A Abril Educação adquire o Anglo, um dos mais tradicionais grupos de educação do país. Diálogo no setor gráfico, promovido pela Abril Gráfica, e formação de grupo setorial. Inventário ano-base de emissões de gases de efeito estufa (GEE), segundo a metodologia do GHG Protocol. Treelog lança o Programa Direção Certa. Primeira edição verde da revista Vida Simples. Publicação da edição censurada da revista Realidade de janeiro de 1967.

2011

A Abril Educação abre capital na BM&F Bovespa. Lançamento da Entrega Fácil, voltada para o mercado de e-commerce. Aquisição da Total Express, empresa de entrega de pequenas e médias cargas. Inaugurada a impressora Cerutti VII na Abril Gráfica, única máquina de rotogravura que imprime 900 páginas por segundo. Lançamento do primeiro Relatório de Sustentabilidade do Grupo Abril, com base nas diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Lançamento da primeira tabela socioambiental de revista. MTV e comunidade local recuperam campo de futebol no Morro dos Prazeres, Rio de Janeiro. Primeira reunião do grupo de Conexões, frentes de trabalho que identificam potencial de atuação conjunta em sustentabilidade.

2012

Aquisição de 100% da Elemidia. Inauguração do novo galpão da DGB, na Raposo Tavares (capital paulista). Lançamento da Veja BH. Conquista do selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), um sistema de certificação e orientação ambiental de edificações, para edifícios da Abril.

A evolução da marca Abril

Victor Civita escolheu chamar a empresa de Abril, porque, na Europa, é nesse mês que se inicia a primavera. Foi ele também que escolheu a árvore para representá-la. Nas palavras do próprio fundador: “Escolhi a árvore como símbolo porque é a representação da fertilidade, a própria imagem da vida. O verde, porque é a cor da esperança e do otimismo”.

 

  • 1950
  • 1968
  • 1990
  • 1998
Voltar